24 março 2009

Ramal de Serra Negra: um estudo iconográfico

Minitrem.Acompanhe as novidades via RSS ou Email.

Quando se estuda história é comum formarmos imagens na cabeça a respeito do que estamos lendo, "viajar na maionese" como se diz. No meu caso tenho pesquisado muito sobre o ramal de Serra Negra da Mogiana. Como sou desenhista (ou tento ser) nas horas vagas, algumas vezes as imagens vêm à cabeça em turbilhões! Fico imaginando a paisagem exuberante que a ferrovia atravessava, os vales, escarpas, rios, fazendas... o pequeno trem se equilibrando numa linha de apenas 60cm de bitola!... Estações em tijolinho a vista, carros em madeira envernizada... e como há muito pouco material iconográfico e textual sobre esse ramal, fico sem poder saciar minhas "fantasias visuais". É então que resolvo fazer alguns desenhos para tentar simular e experimentar um pouco da época e do lugar que estou estudando.

O desenho tem sido uma ferramenta importante, principalmemte nas minhas modelagens: eu sempre faço rascunhos, as vezes em vários ângulos para decidir se a modelagem vale a pena ou não, se estou indo na direção certa ou não e quando vejo que "dá jogo" invisto na coloração do mesmo, caso do desenho acima.

Essa ilustração já tem algum tempo. Começou simples, como um rascunho numa caderneta de bolso, e só recentemente resolvi colorir. Ela apresenta a locomotiva Nº2 do ramal de Serra Negra, uma Sharp-Stewart 2-4-2T, estacionada numa estação imaginária mas "estilo Mogiana". Toda a cena é imaginária, embora baseada na paisagem da região de Amparo e Serra Negra (talvez o que falte nela seja uma grande plantação de café ao fundo... embora também possamos supor que a cena represente uma época de entre safra).

O carro de passageiros também foi baseado nos carros que a própria Mogiana construía em suas oficinas de Campinas. É uma carro de madeira envernizada e de segunda classe (tenho minhas dúvidas se um carro de segunda seria ou não envernizado... mas resolvi que este seria :^). A época da cena é circa 1900, embora a numeração dessa locomotiva não fosse essa, na época. Mas como trata-se de um estudo e não de uma ilustração científica, me permiti esta e outras pequenas "licenças poéticas" :^). Mas fora isso acredito que a cena represente muito bem o "clima" do ramal no final do século XIX.

Coloquei também 2 personagens próximos à locomotiva: um distinto cavalheiro representando talvez um filho de fazendeiro chegando (ou partindo) de uma viagem a conversar com um funcionário. A inclusão de figuras humanas, não só nesta cena, mas em qualquer modelagem, serve também para dar noção das escalas entre os vários objetos da cena. Com eles podemos definitivamente perceber o quão pequena é uma típica locomotiva de bitola de 60cm, especialmente essa inglesa. Quem sabe no fututo esta cena não se transforme num diorama? Eu gostaria de ter colocado mais pessoas na cena, certamente nessa época o ramal era bem movimentado. Mas a preguiça não permitiu...

Minitrem.Gostou do que leu? Indique para os amigos!

0 comments:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails