17 dezembro 2010

SLDT vs. Tortoise

Veja o vídeo

Quem gosta de investir no realismo de sua maquete fatalmente já cogitou a possibilidade de instalar um sistema de movimentação lenta de desvios. As opções não são muitas e até bem pouco tempo, apenas opções importadas.

Recentemente a EME - Eletro Modelos Eletrônicos - desenvolveu um sistema lento de desvios, com a promessa de colocar no mercado nacional um produto mais vantajoso - e barato - que as opções importadas.

Eu resolvi confrontar 2 opções - a nacional e uma importada - para que o leitor do Minitrem tenha uma base de comparação antes de investir o vil metal nestas traquitanas tecnológicas.

Preço

O Tortoise, opção importada, pode ser encontrado em alguns revendedores nacionais à R$50,00 a unidade. O SLDT, única opção nacional, também pode ser encontrado em muitos revendedores nacionais à R$36,00.

Instalação

A opção nacional é muito intuitiva, mesmo para alguém como eu que não entende nada de eletrônica: você olha para o dispositivo e entende como ele funciona. Mas para os que não entenderem seu funcionamento, o SLDT vem com um manual de instruções impresso e detalhado com texto e desenhos. Ele é composto de uma caixa preta de plástico com 2 furos para serem usados na fixação do dispositivo à bancada da maquete, por baixo do desvio. Saindo da caixa há 3 fios, 2 verdes e 1 amarelo e o eixo de movimento. Basta fixar o aparelho na bancada, ligar os fios ao painel de controle da maquete e usar. Há também a possibilidade de controlar a velocidade com que o desvio irá se movimentar, através de um módulo de controle vendido separadamente.

Já o Tortoise não é lá tão intuitivo. Não há fios no equipamento, há um terminal com 8 pontos para solda. Como foi comprado de um lote com mais Tortoises (para ficar mais barato), veio sem instruções, o que aumentou a ansiedade deste completo leigo em eletrônica. Procurei na etiqueta do equipamento um endereço eletrônico onde eu pudesse me orientar na instalação, mas não existe. Tentei no Google algumas vezes até descobrir o site do fabricante. Lá, depois de ver uma foto, entendi como fixar o dispositivo, mas não como fazer as ligações elétricas... Entrei em contato com o revendedor e pedi instruções, mas como já era de se esperar, ele não sabia (nem tem obrigação de saber). Apelei para um amigo entendido em eletrônica e só então consegui fazer o Tortoise funcionar.

Funcionamento

Seu navegador não suporta o vídeo.

O SLDT funciona maravilhosamente bem. Não há ruído no funcionamento do motor e é possível controlar a velocidade do movimento, através de um componente eletrônico ligado aos fios (vendido separadamente à R$25,00). Basta girar um parafuso com uma pequena chave de fenda. O acionamento do dispositivo é feito através de uma chave de pulso de 3 terminais, vendida em separado pela EME já pronta para instalar (fios, soldas e etc) à R$4,75. A distância do movimento é detectada automaticamente pelo mecanismo, não importando se seu AMV é H0, Hon3, N, Z ou qualuqer outra escala.

O Tortoise funciona bem, mas é horrivelmente barulhento! Enquanto o SLDT é totalmente silencioso, o Tortoise emite um som alto de engrenagens rodando. Fico imaginando 2 ou 3 Tortoises trabalhando ao mesmo tempo... A velocidade do movimento pode ser controlada por um dispositivo vendido em separado (R$34,00) e difícil de se achar aqui no Brasil. A distância do movimento é ajustada por um arame e por uma haste de plástico, na base da tentativa e erro. É importante ressaltar que esse ajuste é necessário para cada Tortoise que for instalado e smepre que se necessitar ajustar o movimento, é necessário por a mão no equipamento. O acionamento do Tortoise é feito através de uma chave de 6 terminais (não inclusa no kit), mais cara (cerca de R$17,00 contra R$4,75 da chave de 3 terminais do SLDT) e difícil de achar. Com o Tortoise é possível ligar LEDs ao dispositivo e ter uma indicação sobre a direção do desvio.

DCC

O SLDT pode ser ligado em qualquer decoder que aciona bobinas. O Tortoise precisa de um decoder específico.

Conclusão

O SLDT me pareceu bem melhor que o Tortoise, num típico caso de santo de casa fazendo milagre. Ele é silencioso, o Tortoise é barulhento. O SLDT é fácil de instalar e vem com instruções, o Tortoise é mais chato de se entender e precisa de soldas. O SLDT tem velocidade ajustável, o Tortoise não. A única vantagem aparente é a indicação de direção do AMV, fácil de instalar no Tortoise e inexistente no SLDT. E finalmente, o SLDT é mais barato, é nacional e tem garantia direto do fabricante.

6 comments:

BCS disse...

A opção nacional parece ser bem melhor além de ser mais em conta, mas sinceramente, preferia que fizesse barulho. Numa maquete grande ou com um AMV oculto, o som seria um bom sinal de que funcionou :).

Outra coisa que me chamou a atençao, o tortoise vem com leds para indicar a posição das agulhas?

Lucas_RP disse...

será q é possivel trocar o interrupitor do SLDT
por um + silencioso???
e desculpe pela pergunta, mas sou iniciante(MESMO!);
o q é AMV???

Alex Leão disse...

Olá Lucas, se é possível ou não trocar o interruptor, o melhor é consultar o fabricante. Quanto ao que é um AMV, é siplesmente a sigla técnica para desvio.

J.Oscar Oliveira disse...

Prezado Lucas, como já conheço o tortoise, gostaria de fazer alguns comentários.
1- a haste de ajuste no turtoise, além de ajustar o curso do acionamento, também serve para ajustar a presão com que o desvio se fecha.
2- os seis terminais extras nos tortoise são terminais conectados a duas chaves internas reversíveis (SPDT) que podem ser usadas para alimentação de sinais (verde/vermelho) que podem indicar a posição do desvio num painel, por exemplo. Em desvios com frog (jacaré) isolado, servem para designar a alimentação específica para a saída do desvio.
3- o tortoise pode ser acionado por uma chave de dois polos duas posições (DPDT) com zero central (realmente mais difícil de ser achada) comprada normalmente em lojas de eletônica, se for usada alimentação DC, ou então usar a saída de acessórios do controlador (AC) com dois diodos retificadores contrapostos nos terminais, para mudar a polaridade da alimentação conforme se aciona a chave SPDT (um polo duas posições com zero central - mais fácil de achar no mercado).
4- Quanto ao ruído, temos vários tortoises instalados na Maquete da Fábrica e nem dá para notar o ruído quando eles são acionados.
5- Apesar de ainda não ter tido em mãos o SLDT, mas vou providenciar a compra de um para fazer alguns testes, mas desde já gostaria de sugerir que o arame de acionamento do desvio, talvez pudesse ser um pouco mais flexível e o curso da rotação do eixo do aparelho talvez pudesse ser um pouco maior para que juntamente com o arame mais flexíel de acionamento, a pressão sobre as agulhas dos desvio ficasse maior.
Fico satisfeito de podermos contar com uma opção nacional de um acionador lento de desvios e espero que ele tenha muito sucesso entre nós ferromodelistas.
Gostaria de mais informaçõe sobre onde encontrar o SLDT para compra.
J.Oscar - Rio de Janeiro

almirdesouza disse...

o SLDT pode se rencontrado no shopferreo, www.shopferreo.com.br

RICA disse...

Bacana essa matéria, parabéns! Ajudou a me decidir pela instalação de sistemas de movimentação lenta de desvios em minha maquete. O modelo que conhecia era o Tortoise, mas agora minha opção será o SLDT da EME - Eletro Modelos Eletrônicos.

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails