20 fevereiro 2018

Bondinho da Tyco Reformado

Nota: Anteriormente eu havia publicado que este bondinho é de fabricação Bachmann. Apenas reproduzi o que me foi passado, sem checar. Mea Culpa! Felizmente um leitor me corrigiu. Segue então o texto já corrigido.

Um grande amigo comprou esse bondinho em um estado deplorável. Uma peça muito antiga da Tyco, com aparência de brinquedo. Quando ele me propôs o desafio de reformá-lo, percebi o pontencial no mesmo instante. Primeiro por que adoro bondes. Segundo, era um bonde antigo, tipo "J. Brill", de madeira, como os que haviam rodado em várias cidades do Brasil. E terceiro, ele me deu carta branca para fazer o que eu achasse melhor. Ou seja, diversão garantida, Uhuuu ;-)

A primeira providência foi pesquisar na Internet. Achei várias referências fotográficas que se converteram em uma valiosa fonte de inspiração. Decidi então que o "novo" bonde seria "freelance", ou seja, não existiu de verdade mas seria inspirado nos bondes reais. Teria o corpo de madeira envernizada, com teto mais claro, cortinas nas janelas e propagandas no teto e nas frentes.

Depois de decidir qual seria o visual, comecei o trabalho de reforma propriamente dito. Primeiro, uma boa lavada na carcaça, com água corrente e detergente neutro, para eliminar a poeira e principalmente os vestígios de digitais. Depois apliquei um fundo "primer". Eu venho estudando maneiras de reproduzir madeira envernizada e esta seria uma bela oportunidade de exercitar meu método. Sobre o primer eu apliquei um marrom médio em acrílico fosco e sobre o marrom eu fui aplicando as "manchas da madeira" usando um pincel macio e tinta à óleo, dessas de pintar quadros.

Quando eu finalmente fiquei satisfeito com as manchas, eu fiz as faixas verdes das laterais e das frentes, além do teto cinza, usando fitas adesivas como mascara. Os decalques eu aproveitei de uma ferrovia freelance que estou modelando em H0n30. O nome "Ouro Verde" é bastante sugestivo, principalmente no interior paulista, por conta do café, chamado "ouro verde" na época de seu apogeu. Mas os decalques são brancos! Para tingi-los de amarelo, usei um truque muito simples: apliquei tinta vitral amarela na área. Voilá! O decalque que era branco agora era amarelo. Como a área ao redor do decalque é verde, o amarelo translúcido da tinta vitral não a afetou.

O toque final eu dei com filetes dourados nas frentes, pega mãos nas portas e as propagandas no teto e nas frentes, além das cortinas por dentro das janelas. Ah, eu também furei os farois, antes de aplicar cola epoxi para simular as "lentes". Assim é possível ao meu amigo instalar LEDs ali para fazer acender as luzes. Eu gostei muito do resultado, numa maquete com cenário apropriado, vai ficar uma beleza.

Curiosidades: "Ouro Verde" é também o nome de um bairro em Campinas, SP. E "Ao Livro Azul", em uma das propagandas de teto, foi o nome de uma importante papelaria e editora também em Campinas, cidade com uma forte tradição ferroviária e onde ainda hoje é possível passear com bondes no parque Portugal, importante área de lazer da cidade.

Veja abaixo imagens de como era o bondinho antes da reforma e algumas fotos de bonde no Brasil. Infelizmente vou ficar devendo os créditos da maioria dessas fotos. Na época que eu as coletei da Internet infelizmente não me preocupei com os créditos. Por favor, se você tem essas informações, deixe seu comentário.

0 comments:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails