28 julho 2010

Escala N: espetáculo em pequenos espaços

Parte 1 | Parte 2 | Parte 3


Maquete N de John M. Sullivan.

A escala 1:160, comumente chamada de escala N, é a segunda mais popular do mundo, atrás apenas da escala H0. Dimensões lineares chegam a ter quase a metade da H0, mas em área, um traçado ocupa apenas cerca de 1/4 de um similar H0. Em outras palavras, no espaço de um oval simples em H0 você pode construir um império ferroviário em N. Isso faz dessa escala a escolha ideal para pessoas com problema crônico de espaço. Não é a toa que no Japão esta escala é mais popular que a H0. A escala N é divertida, tem preços e qualidade compatíveis com material H0, suas locomotivas podem ser equipadas com DCC e som, e o melhor, cabe em qualquer canto da maioria dos lares modernos.

Na primeiria desta série em 3 partes irei mostrar um pouco da história da escala e o porque da letra N no nome. Na segunda parte apresentarei as outras escalas que utilizam trilhos de bitola de 9mm e um pouco do que se pode esperar desta escala hoje. E finalmente na terceira parte, uma galeria com as melhores fotos de maquetes N que você jamais viu. E ao final de cada parte, uma pequena lista de lugares onde encontrar material N no Brasil.


Maquete N de John M. Sullivan.

Origem

Embora trens e acessórios de escala e bitola similares existam desde 1927, a escala N moderna apareceu somente em 1962 com a alemã Arnold. Antes disso ela chegou a ser chamada de 000 ou “treble 0”, em referência às escalas 0 e 00. A Arnold foi também a criadora do onipresente engate “Rapido”. O problema desse engate é que é ruim para desengatar. Além disso ele não é nada realista, é muito grande (em relação à escala 1:160) e também muito feio. Mas para aqueles que querem uma operação automatizada de desengate e além disso muito mais realismo na aparência, a Micro-Trains oferece uma linha de engates para a escala N ao estilo Kadee.




Maquete N de John M. Sullivan.

Mas porque "N"?

N vem de nove (Neun em alemão, Nine em inglês), que é a distância entre os trilhos, ou seja, a bitola, em milímetros. Nove milímetros na escala 1:160 representa 1.435mm, que é a bitola padrão. Então, se o nome N tem origem na bitola, o mais correto seria chamar “bitola N” e não escala N.

Mas de fato, escala N foi o nome adotado no mundo todo para se referir às escalas que usam a bitola de 9mm para modelar ferrovias de bitola padrão e outras.

Gostou das fotos? Na terceira e última parte desta série você poderá conferir muito mais fotos do John e outros artitas da escala N. Fique ligado, receba os boletins do Minitrem em seu Email, RSS ou Twitter.


Escala N no Brasil

É claro que não há fabricantes brasileiros e as lojas só agora vem incrementando seu estoque de material N. Veja onde encontrar:

Para aqueles que querem "sentir" a escala N, a editora Del Prado lançou recentemente a coleção Locomotivas do Mundo. Os modelos que acompanham os fascículos estão na escala N, mas não são motorizados.


Locomotivas escala N da editora Del Prado. Foto de Alex Leão.

1 comments:

Balan disse...

Alex, parabéns pelas matérias. Elas são altamente instrutivas e ampliam nosso conhecimento na área. Além de ser um texto enxuto, ele nos privilegia com essas ilustrações que nos remetem a um elevado padrão de modelismo. Possível, porque foi feito, e inspirador para melhorarmos o nosso nível na realização das nossas maquetes.

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails